Ciências Biológicas

22/12/2011 16:22

Bacharelado

 

Ciências Biológicas é o curso certo para mim?

 

É a ciência que estuda todas as formas de vida, passando pela flora, pela fauna e até pelo desenvolvimento humano. O biólogo pesquisa a origem, a evolução, a estrutura e o funcionamento dos seres vivos. Ele analisa as relações entre os diversos seres e entre eles e o meio ambiente. O vasto campo de estudos na graduação permite que depois de formado o profissional siga caminhos diversos, conforme seu interesse. Da pesquisa com células-tronco ao trabalho ambiental ou ao magistério, a carreira do biólogo é abrangente e promissora, em razão, especialmente, da crescente preocupação, em nível mundial, com o meio ambiente. A atuação desse profissional é ainda fundamental na descoberta de aplicações de organismos na medicina, no desenvolvimento de medicamentos e na indústria, em áreas de fabricação de bebidas e de alimentos.

O mercado de trabalho

A maior conscientização ambiental por parte de empresas de diversas áreas garante o aquecimento do mercado de trabalho para o biólogo. Atualmente, há vagas para desenvolver projetos de gestão ambiental no meio empresarial, mas também para análises e consultoria a respeito de possíveis impactos causados por obras de infraestrutura em todo o país. Prefeituras, secretarias e órgãos federais também contratam esse profissional, via concurso público, bem como institutos e ONGs. As regiões Norte e Nordeste têm especial demanda em órgãos públicos, em que o especialista se dedica à elaboração de relatórios de impacto. Ainda na área ambiental, cresce a procura por especialistas em biologia agrícola. Nela, o profissional realiza o manejo da fauna e da flora. Uma das linhas de trabalho e pesquisa mais recentes é a de biorremediação, técnica que utiliza microrganismos para recuperar ambientes degradados, como solos ou rios poluídos. Empresas no interior paulista trabalham com esse tipo de tecnologia e costumam ter biólogos em sua equipe. Os bacharéis podem ser empreendedores e prestar consultoria para empresas e prefeituras em educação ambiental. Nessa mesma área, começam a surgir oportunidades no setor do turismo ecológico. Os licenciados encontram oportunidades para dar aulas de Ciências ou Educação Ambiental para o Ensino Fundamental e o Médio. Campos já bem incrementados são genoma, biologia molecular e bioinformática (desenvolvimento de programas para estudos do genoma) com mais ofertas no Sudeste e Sul, que ainda concentram grande parte das verbas destinadas à pesquisa. "O sequenciamento de proteínas deve crescer muito e é algo com que a gente nem sonhava há dez anos. A pesquisa tem se desenvolvido, abrindo perspectivas para o biólogo. Os investimentos em pesquisa de biocombustíveis também geram emprego, especialmente no Sudeste e Centro-Oeste", diz Rosy Mary dos Santos, coordenadora do curso da UFMG.

Salário inicial: R$ 3.060,00 (30 horas semanais; fonte: Conselho Federal de Biologia).

O curso

Que ninguém se iluda: o currículo de Ciências Biológicas é carregado de matemática. Aulas de física e estatística dividem a grade com disciplinas específicas, como zoologia, genética e botânica, além de práticas de laboratório e pesquisa de campo. Ainda que não seja remunerado, o estágio é obrigatório. Algumas escolas exigem trabalho de conclusão de curso. Para dar aulas no Ensino Fundamental e Médio, é preciso cursar licenciatura (veja também o verbete Ciências Naturais, na pág. 96). E, como em qualquer área, para lecionar no Ensino Superior é necessário ter pós-graduação.

Duração média: quatro anos.

Outros nomes: Biol.; Ciên. Biol. (biol. da conservação); Ciên. Biol. (biol. marinha); Ciên. Biol. (ciên. amb.); Ciên. Biol. (ecol. e biodiversidade); Ciên. Biol. (ecol.); Ciên. Biol. (ênf. em biol. marinha e costeira); Ciên. Biol. (ênf. em ciên. amb.); Ciên. Biol. (ênf. em ecol. de águas continentais); Ciên. Biol. (ênf. em ecol.); Ciên. Biol. (ênf. em gen.); Ciên. Biol. (ênf. em gestão amb. marinha e costeira); Ciên. Biol. (ênf. em monitoramento amb.); Ciên. Biol. (meio amb.).

O que você pode fazer

Bioinformática

Desenvolver programas de computação para uso em pesquisas genéticas.

Biologia marinha

Pesquisar o cultivo, a reprodução e o beneficiamento de animais e organismos no mar ou em água doce.

Controle de pragas e vetores

Planejar e aplicar técnicas para controlar a transmissão de doenças entre animais e diminuir o impacto de pragas em lavouras.

Ensino

Lecionar em escolas do Ensino Fundamental e Médio ou em faculdades.

Genética e biotecnologia

Criar, manipular, reproduzir e estudar organismos em laboratório, buscando a melhoria de espécies animais e vegetais. Pesquisar a utilização de microrganismos na produção de medicamentos e alimentos. Realizar exames para o diagnóstico de doenças genéticas ou a determinação da paternidade, com base na análise de DNA.

Gerenciamento costeiro

Administrar o uso do mar e do solo em regiões costeiras, com o objetivo de minimizar o impacto na biodiversidade e preservar a qualidade de vida na região.

Meio ambiente

Promover programas de preservação de animais e vegetais, em órgãos públicos, ONGs, parques e reservas ecológicas. Elaborar relatórios de impacto ambiental.

Microbiologia

Investigar bactérias, fungos e vírus para a produção de alimentos e remédios.

 


Professora: Adriana Oliveira / Desing: Vinícius Delfino