Fábulas

Galinha grande e a galinha pequena

 

 

   Seu Zé tinha um galinheiro no bairro São Luiz Gonzaga,e lá viviam duas galinhas ,uma grande e outra pequena.

   As duas galinhas tinham uma richa,e a galinha grande diz para a pequena:

  -Vamos saber quem é a melhor,de nós duas e quem perder ,terá que ir em bora do galinheiro para sempre.A menor disse para a grande:

    -Você é grande, mas não é duas.

A competição ia do bairro São Luiz Gonzaga até o bairro vizinho,como a galinha era grande tinha grandes chances de sair na frente e abrir uma grande vantagem e achou que iria ganhar,mas ela não contava com a confiança da pequena galinha.

     No dia da corrida as galinhas se reuniram para a competição.

      Na largada a galinha grande saiu na frente e a pequena logo atrás,descendo o morro do bairro a galinha grande  tropeçou e caiu perdendo a liderança da corrida.

A galinha pequena ultrapassou a grande e venceu a prova,condenando a galinha grande a  ir em bora do galinheiro.

         Moral:A pressa é inimiga da perfeição.

 

Componentes:Matheus Fernandes,Magno,Igor Ayres,Matheus Fiúza

Disciplina:Língua Portuguesa

Professora:Adriana Oliveira

 

                                                        O Passarinho e o Gatinho

 

Numa linda manhã de sol, estava um lindo passarinho chamado João em sua gaiola na sala da diretora Shirlene, cantando alegre, quando de repente olhou para o lado e disse:   

 - Eu acho que eu vi um gatinho.

   De repente chega mais um passarinho com nome de Zé e diz:

 - Sai daí, tem um gato vindo lá de fora da escola querendo te pegar.

Mas não tem como, eu estou preso!

    De repente, o passarinho Zé sai voando pega uma lata de água que estava perto da biblioteca e no exato momento que o gato pula na gaiola do João, seu amigo Zé joga a lata de água no gato que sai em disparada pedindo socorro, e pedindo desculpas.

Moral:Quem tem amigo nunca está sozinho.

 

Disciplina: Língua Portuguesa
Profª: Adriana Oliveira
Componentes: Lorena,Juliana,Clayton

 

                                                                       Aprendendo com os Sapos

 
     Um dia de sol quente, o sapo estava coletando vermes pela margem do córrego quando chega a rã toda se achando. O sapo perguntou:
     - Você não vai coletar seu alimento?
     A rã respondeu:
     - Que nada, quando chegar a temporada das enchentes, eu dou um jeito de me alimentar.
     Enquanto o sapo trabalhava, o rã só se divertia, pulando em cima de pedras à margem do rio.
     De um dia para o outro. O nível do córrego de água aumentou uns 10 metros, o sapo arrumou um lugar bem alto  para se alojar, porque a água subiu muito.
     Em um pulo bem alto, a rã pulou para onde o sapo estava:
     - Sapo, você tem um pouco de vermes para me dar?
     - Vermes eu tenho, mas não posso te dar. Enquanto você se divertia, eu trabalhava, agora eu vou me divertir e você tenta achar alimento para você, Tchau !!  
 
 Moral da Fábula: Enquanto o sapo trabalhava arrumando seu alimento, a rã se divertia. Quando ela pediu comida ao sapo, ele não deu, porque a rã não quis trabalhar para conseguir sua comida, e no final a rã se deu mal.
 
 
Roger de Almeida Santana Laiber - Profª Flávia Cock-Português



 

                                                                 O MILHO E A GALINHA

 

Em um belo dia, uma galinha estava toda contente, pois tinha acabado de ganhar muito milho do seu dono e foi - toda boba - comer, quando, de repente, ela olhou para a janela da sala do seu dono e viu um monte de milho.

Ela ficou morrendo de inveja e foi até lá. Entrou pela janela e foi até a cozinha e sentiu aquele cheirinho gostoso.

Foi logo atacar, quando um homem apareceu e agarrou a galinha e levou a coitada para casa e matou-a. Ele limpou a galinha toda, colocou-a no forno e depois comeu-a.

 

     Moral da Fábula:A inveja pode mesmo matar.

 

Mayara Silva –   Profª Gislani- Português


Professora: Adriana Oliveira / Desing: Vinícius Delfino